terça-feira, 2 de junho de 2015

Carta aberta

Dá uma sensação boa quando você tá longe. Assim eu não preciso pensar em você, não preciso esperar até a próxima hora de te ver.É difícil se sentir sozinha... e eu me sinto só, mesmo quando estamos juntos. Eu não sei quem quer o que nesta relação . Eu não sei como mostrar meus sentimentos pra você inteiramente, porque você não sente da mesma forma que eu sinto. Eu me sinto tonta quando penso em você. É como se você fosse uma droga que eu quero jogar pelo ralo, mas não posso, caso contrário, vou me sentir mal e querer voltar atrás porque está lá!

E eu sei que estou parecendo a pessoa mais disponível do mundo, mas agora, estou indo embora. Quero ficar realmente sozinha e não 'só'. Eu sou uma mulher forte e tenho sorte, além de tudo. Tenho um coração bom, um espírito livre e a mente aberta, assim como você. Somos muito parecidos, mas talvez seja isso, as pessoas muito parecidas não devam ficar juntas.

Você sabe que eu gosto de você e quero estar ao seu lado sempre um pouco mais, mas nada disso faz mais sentido. Você não virá atrás de mim. A sua vida está confortável assim, eu sei que você estará bem.

Vou te dizer um adeus da forma como imagino isso:

Um beijo na bochecha, um olhar triste e você entrando no 751. Tenho boas razões para não querer ficar longe de você. Mas é assim que vai ser.Anos mais tarde, vamos nos encontrar em um bar. Você estará mudado.. mais grisalho, mais charmoso, vai pedir uma cerveja. Terá deixado o cabelo crescer novamente. Eu estarei de volta de muitas aventuras ao meu redor. Vamos tomar a cerveja juntos e lembrar os bons tempos, quando costumávamos caminhar ao redor da cidade, encontrar novas praças para explorar e beijar sob as estrelas.  Eu vou lembrar de você dizendo coisas que você nunca diria de novo. Então, você vai pedir mais uma cerveja. Nós vamos olhar para o outro, ver que nós dois somos felizes, eu vou beijar os seus olhos e partir . E nunca mais vou ouvir 'mellow yellow' novamente.



quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Insólito


Habitante insólito que levo no peito
Dê me o prazer taciturno dos seus beijos vorazes
Quando sua lingua penetra na horta da minha boca fértil
Minha alma corre por vastos campos de areias movediça
E o que colho são flores monocromaticas
Para enfeitar a minha sala vazia

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Aos interessados:

Comprar o livro - Clique ;)

O livro está sendo vendido pelo site da Editora Multifoco no link acima!

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Lançamento.

Noite agradável com pessoas especiais.
Assim foi o dia em que Raiva Passageira tornou-se real.




terça-feira, 29 de novembro de 2011


Está chegando o grande dia!

16/12/2011 das 18 às 21 hs no Espaço Multifoco acontece o lançamento do livro RAIVA PASSAGEIRA
.

QUERO VER TODO MUNDO LÁ!!! :)








Capa: Bianca Tupinambá

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O blog virou livro!

A Editora Multifoco publicará a obra Raiva Passageira.

O material já está na editora sendo diagramado!

Obrigada a todos os leitores que incentivam e admiram o meu trabalho sempre comentando e participando do blog.

Vocês fazem toda a diferença!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Envergadura


Aquilo que eu sinto
Atravessa-me ao meio
Materializo o meu grito
No silêncio do seu corpo nu
Seu corpo,
Vulcão de Yellowstone
Envergadura em que faço ninho e sou pássaro
Vejo as luzes de Paris
As gôndolas de Veneza
E o tango de Buenos Aires dança em meus quadris
Aquilo que eu sinto
Permanece
Atravesso o silêncio da
EN
VERGA
DURA
E então,
Paris.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Subtendido


Sou alguém cheia de absurdos
Ainda morro de tanta vida
E essa mania de fazer perguntas retóricas
Evidência a minha idade
O que eu sinto
É preguiça da lucidez
E o que fica subtendido
Designa a loucura
Se a sua imagem não me alcança a retina amor,
Quem é você então?
E eu sigo pensando em mim
Nessa pessoa cheia de absurdos
Que ainda morre de tanta vida!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Carmem

Carmem ainda sente
prazer em fumar
Mas os olhos perderam o brilho
Os cabelos desbotaram
O caminhar agora é lento
Não restou muito da moça
faceira e destemida
Eis que Carmem
se despede da vida
Sem perceber
Lhe falta a memória
Lhe falta a lucidez
Carmem não se dá conta
de que o outono chegou
Mas eu sei
E sinto no peito a dor
Que é de Carmem
Vez ou outra quando fumo
Penso nela.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Desprazeres


O que me agrada é o teu submundo
O rico porão dos desprazeres
Deixe-me compartilhar daquilo
que te envergonha e te perturba
Pois bem sei que tua alma mora
naquilo que te incomoda
Quero estar em meio ao caos que te distrai
A poeira por debaixo do tapete
A culpa que você não assume
Te envolverei como grades e serei sua casa
Criarei labirintos que preencherão os seus dias
E com um beijo roubar-lhe-ei tua lucidez.

terça-feira, 6 de julho de 2010

A Arte


Dilata o meu peito

Destila a minha alma

Encharca os meus sentidos

Transgride o meu pensamento num golpe de paz infinita

Eu já não sou a artista

Sou a arte encarnada

A ponte daqui pro além

Luz e trevas em harmonia no mesmo enquadramento.

domingo, 25 de abril de 2010

Resgate dos Sentidos.


Estamos vivendo uma espécie de revolução nesses últimos tempos e poucos estão se dando conta de quanta coisa mudou.
Começou de uma forma tímida e as pequenas mudanças foram ganhando espaço em nossas vidas, em nossas escolhas, em nossa rotina.
Hoje, estamos mais esclarecidos, mais modernos, mais práticos, mais independentes e também e mais perdidos do que nunca!
Estamos aquém de todas essas novidades, nos esforçando como loucos para estar a par dos últimos acontecimentos. Isso dá uma adrenalina danada. Vicia! Cria em nós uma dependência de mais, mais e mais.
As vezes esquecemos que somos humanos. Que precisamos de tempo. Tempo para digerir os acontecimentos. Isso esta indo rapido demais. As coisas perderam o valor, as pequenas coisas.. aquelas que nos fazia querer abrir os olhos a cada manhã.
Chega! Eu quero ter tempo para o amor, para os amigos, tempo para nada, talvez. Tempo pra ver meus desenhos animados preferidos. Tempo para ser eu mesma e tirar essa armadura que visto para lutar. Quero tempo pra sonhar! Quero voar alto.

domingo, 24 de janeiro de 2010

A árvore

As folhas dançam a música do vento ao cair da árvore
A árvore de despede e se despe
Seus galhos são mãos espalmadas ao céu esperando o novo
Ela quer quer a mudança das estações
Ela deseja florir cores absurdas
E essa é a história da árvore que tem a raíz fincada no solo e
os sonhos que alcançam as nuvens.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

terça-feira, 15 de setembro de 2009

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

O retrato de Dorian Gray


"Um dia, quando estiver velho, enrugado, feio, quando o pensamento vier, com suas linhas, murchar-lhe a testa, e a paixão, com o seu fogo medonho, vier cauterizar-lhe os lábios, você ira senti-lo, de modo terrível. Você, agora, onde quer que vá, encanta o mundo. As coisas serão sempre assim? Você tem o rosto lindo, maravilhoso, sr. Gray. E a beleza é uma forma de genialidade; é, na verdade, mais elevada que a genialidade, pois não carece de explicação. Pertence aos grandes fatos do mundo, como a luz do sol, a primavera, o reflexo das águas turvas, ou aquela concha de prata, a que chamamos lua. Possui o direito divino de soberania. Os que a têm, ela os faz príncipes. Você ri? Pois não vai rir quando perdê-la! As pessoas costumam dizer que a beleza é coisa superficial. Mesmo que o seja, não é, ao menos tão superficial quanto o pensamento. A beleza, para mim, é a maravilha das maravilhas. Apenas as pessoas superficiais não julgam pelas aparências. O verdadeiro mistério do mundo é o visível, e não o invisível. É, sr. Gray; Os deuses foram bondosos com você. Mas, tudo que os deuses dão, tiram rapidamente. Dispomos de apenas alguns poucos anos para vivermos com realidade, perfeição e plenitude. Quando a juventude se for, a beleza irá com ela, e você descobrirá, de repente, que não restaram triunfos por conquistar, ou terá que se contentar com os triunfos perversos que a memória do passado tornará ainda mais amargos que as derrotas. E cada mês que feneça, o fará aproximar-se de algo medonho. O tempo tem inveja de você, e abre guerra contra seus lírios, suas rosas. Você ficará pálido, de bochechas fundas, de olhos opacos. Você sofrerá horrivelmente. Ah! Perceba a juventude enquanto a tem. Não esbanje os dias de ouro, dando ouvidos aos entediosos, tentando melhorar o fracasso sem esperanças, ou entregando a sua vida ao ignorante, ao comum, ao vulgar, ideais doentios de nossa era. Viva! Viva a vida maravilhosa que está em você! Que nada se perca em você! Esteja sempre a procura de novas sensações! Não tenha medo de nada".

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Conversa de botas batidas.

Lorenna diz:
eu acho americano muito brega
Lorenna diz:
povo que se veste bem, inglês e francês. São chatos, metidos e se vestem bem.
Lorenna diz:
americano é chato, metido, e se veste mal
Lorenna diz:
brasileiro é legal, engraçado, sociável, se veste bem, porém é pobre
c h r i s c e diz:
por que que vc tá falando essas coisas?

Lorenna diz:
nao sei
Lorenna diz:
NÃO SEI
c h r i s c e diz:
isso não é problema seu caraaaaa

Lorenna diz:
eu tenho pensado em muitas coisas, muitas mesmo
Lorenna diz:
inutilidades tipo essas.. eu cheguei a conclusão
Lorenna diz:
de que eu me mataria na Finlândia e nao ia demorar
c h r i s c e diz:
entao não vai pra lá
Lorenna diz:
e tambem cheguei a conclusão de que eu gosto do brasil
Lorenna diz:
do Rio
Lorenna diz:
ha pouco tempo eu detestava
Lorenna diz:
mas parei pra pensar
Lorenna diz:
dai cheguei a conclusão, de que quando eu for embora vou sentir muita saudade
Lorenna diz:
do sol,daquelas arvores de Icaraí misturadas com os prédios, aquelas pessoas no centro andando depressa, dos camelôs gritando, do plaza e do fato de que lá nao tem nada pra fazer mas é o ponto de encontro universal, todo mundo que quer marcar alguma coisa fala: "TE ENCONTRO LA NO PLAZA BJS"
Lorenna diz:
acho que se eu for embora vou sentir muita falta dessa merda toda
Lorenna diz:
do calor, da praia que eu odeio mas que eu gosto de ficar olhando
Lorenna diz:
das pessoas que sempre gostam de conversar... não tem isso em nenhum lugar do mundo só aqui
Lorenna diz:
daqueles barzinhos que ficam abertos a noite e as pessoas se divertindo, eu gosto de ver, é bom ver como os cariocas são diferentes de qualquer grupo de pessoas do mundo
Lorenna diz:
acho que eu entendo perfeitamente o que voce sentiu nos EUA
Lorenna diz:
sao decisões importantes que eu vou tomar um dia, e eu sempre quis sair do país e agora eu vejo que não é bem isso que eu quero
c h r i s c e diz:
sabe o que eu quero da vida ultimamente?

Lorenna diz:
o que?
c h r i s c e diz:
paz, segurança,amor, amigos
c h r i s c e diz:
paz paz paz paz

Lorenna diz:
paz não existe chrisce
Lorenna diz:
voce sempre vai estar insatisfeita com alguma coisa enquanto o seu cerebro estiver ativo vc nunca vai estar em paz
c h r i s c e diz:
não tô falando dessa paz, tô falando de se sentir segura,amparada,amada, de paz espiritual eu acho...
Lorenna diz:
vc sente orgulho de mim?
c h r i s c e diz:
as vezes sim
c h r i s c e diz:
as vezes vc racha a minha cara

Lorenna diz:
eu sinto orgulho de voce
c h r i s c e diz:
brigada
c h r i s c e diz:
tenho tentado me manter forte
c h r i s c e diz:
pq eu não tenho essa força toda....

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

sexta-feira, 26 de junho de 2009

"Ah, fumarás demais, beberás em excesso, aborrecerás todos os amigos com tuas histórias desesperadas. Noites e noites a fio permanecerás insone, a fantasia desenfreada e o sexo em brasa. Dormirás dias adentro, noites afora, faltarás ao trabalho, escreverás cartas que não serão nunca enviadas, consultarás búzios, números, cartas e astros, pensarás em fugas e suicídios em cada minuto de cada novo dia. Chorarás desamparado atravessando madrugadas em tua cama vazia, não conseguirás sorrir nem caminhar alheio pelas ruas sem descobrires em algum jeito alheio o jeito exato dele, em algum cheiro estranho o cheiro preciso dele."

quinta-feira, 21 de maio de 2009

"Tu falas como as pessoas grandes!
Tu confundes todas as coisas...
Misturas tudo!
Eu conheço um planeta onde há um sujeito vermelho, quase roxo.
Nunca cheirou uma flor.
Nunca olhou uma estrela.
Nunca amou ninguém.
Nunca fez outra coisa senão somas.
E o dia todo repete como tu:
"Eu sou um homem sério!
Eu sou um homem sério!" e
isso o faz inchar-se de orgulho.
Mas ele não é um homem;
é um cogumelo!"

quarta-feira, 13 de maio de 2009

"Eu não sei dançar, tão devagar, pra te acompanhar".

terça-feira, 12 de maio de 2009

Quebre esse muro da minha frente.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Eu -Sabe "aquele" cara que eu conheci super respeitado? Ele é tido como uma pessoa sábia, humilde..
L -Sério? Aquele cara?? As pessoas acham isso dele?! HAHAH
Eu -Bizarro não é!! Se eu não acho isso dele, deve ser porque eu ando conhecendo só o lado cretino das pessoas.
L -Lado cretino não, lado verdadeiro!!
Eu -Então deve ser isso. O lado verdadeiro das pessoas é cretino! ¬¬

sexta-feira, 1 de maio de 2009

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Tem uma flor bonita nascendo em mim, mas os espinhos machucam.

terça-feira, 28 de abril de 2009

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Aaaah...
eu me apaixono por anti heróis!

E inda bem que não sou esse tipo de garota...

que aceita dançar com estranhos.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

:: Amor :: correspondido
A explicação do alcoólatra por sua devoção ao bar:
"- É que aqui eu tenho amor!"

domingo, 19 de abril de 2009

sexta-feira, 17 de abril de 2009

"... e um baobá, se a gente custa a descobri-lo, nunca mais se livra dele... É preciso que a gente se conforme em arrancar regularmente os baobás logo que se distinguam das roseiras, com as quais muito se parecem quando pequenos."

domingo, 5 de abril de 2009

sábado, 24 de janeiro de 2009


O amor é um sequestro nobre.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

You belong to me/ Bob Dylan


See the pyramids around the Nile
Watch the sun rise
From the tropic isle
Just remember darling
All the while
You belong to me
See the market place
In old Algiers
Send me photographs and souvenirs
Just remember
When a dream appears
You belong to me

And I'll be so alone without you
Maybe you'll be lonesome too

Fly the ocean
In a silver plane
See the jungle
When it's wet with rain
Just remember till
You're home again
You belong to me

Oh I'll be so alone without you
Maybe you'll be lonesome too

Fly the ocean
In a silver plane
See the jungle
When it's wet with rain
Just remember till
You're home again
You belong to me

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

terça-feira, 14 de outubro de 2008

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

"Moça, olha só o que eu te escrevi
É preciso força pra sonhar e perceber
que a estrada vai além do que se vê"

quinta-feira, 2 de outubro de 2008


Ouvi falar

Da árvore

Mais forte

Mais bonita

E me disseram

Que ela também

Assim só era

Por estar assim:

sozinha


(Bianca Tupinambá)

terça-feira, 30 de setembro de 2008

terça-feira, 23 de setembro de 2008


O silêncio é indispensável para o nosso crescimento
Muito barulho nos confunde e nos distrai.

domingo, 14 de setembro de 2008




"Às vezes o caminhar é lento, mas o importante é não parar. Mesmo um pequeno progresso é um avanço na direção certa. Caminhe rápido enquanto puder. Caminhe lentamente quando for preciso. Mas, seja o que for, continue andando. E você conseguirá alcançar suas metas... Realizar seus planos, sonhos...Portanto, não desista, nunca!".